sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Blog em reforma!

Esse post foi feito para avisá-los de que o blog Leitura a Mil está em reforma.
Devido a isso, podem existir irregularidades (ou estar meio torto).
Agradecemos pela compreensão. 

24ª Bienal do Livro 2016: Dicas e Impressões

Bom dia, leitores! Sei que a Bienal está quase acabando, mas vim, mesmo assim, fazer um post com minhas dicas e impressões para quem ainda vai para o evento nos dias 2, 3 e 4 de setembro!
  
Entrada do evento, com várias catracas à frente

A Bienal do Livro, como sempre, está incrível e com uma programação muito rica. Fui no dia 28 de agosto e vou contar um relato da minha ida ao evento, que está localizado no Pavilhão de Exposições do Anhembi!

Como uma jovem de 18 anos que não dirige, optei por ir ao evento de transporte público. Ao chegar na estação de metrô Portuguesa-Tietê às 10h40 mais ou menos, vi várias sinalizações que indicavam onde era a fila para o tal transporte gratuito oferecido pela Bienal, que está à disposição todos os dias de evento. Não posso dizer que foi super rápido, creio que fiquei cerca de 40 minutos na fila, mas, quando chegou minha vez, me surpreendi com o transporte - que não era um ônibus qualquer, mas sim um no estilo de viagem e com aqueles bancos super confortáveis.

Dica: Além do ônibus na estação Portuguesa-Tietê, no Metrô Barra Funda também há transporte gratuito à disposição! Porém, nesse local, é só nos finais de semana. Veja qual o melhor para você!
Para quem vai de carro, veja aqui como chegar. Os preços do estacionamento é de R$40 para carros/vans, R$30 para motos e R$70 para ônibus/micro-ônibus.

O ônibus gratuito chegou ao local bem rápido, mas há uma boa caminhada desde onde fomos deixados até a entrada do evento. Na bilheteria, surpreendentemente, quase não havia fila! Mas o caminho das grades em que deveria estar a fila até os caixas de compra era bem grande também. Porém, os caixas são muitos -o que leva a fila a andar bem rápido.

O preço dos ingressos é bem acessível: R$20 a inteira de 2ª feira a 5ª feira e R$25 de 6ª feira a domingo. Estudantes pagam metade; crianças menores de 12 anos e adultos com mais de 60 anos não pagam! O comprovante de meia-entrada é requisitado na compra de ingressos e para confirmação na hora de entrar no evento pelas catracas.

Dica: não fique atrás do local de tirar foto, as pessoas terão trabalho tendo que te borrar no fundo da foto futuramente! hahah
O primeiro e mais notável estande ao chegar no evento é a Top Livros, que oferece livros por preços baratíssimos, como R$10. Creio que os livros sejam de assuntos mais específicos, como culinária ou viagens, por exemplo. Não achei nada que tenha me interessado lá, mas vale à pena dar uma olhada! (talvez eu que não tenha procurado direito)

Assim que entramos no evento, eu e meu grupinho (meu namorado, irmã e amiga dela) fomos procurar comida porque estávamos com muita fome. Agora, uma dica importante: levem lanches e bebidas de casa!!!! Todos os lugares de comida estavam muito caros, e o dinheiro que você for gastar com refeição poderia estar comprando livros. Eu e meu namorado comemos num mexicano, dividimos um burrito (R$30) e uma batata (R$15), ou seja, credo para esse valor (e nem vinha bebida). A maioria da alimentação está em torno de R$30 reais mesmo, só em uma loja de pastel que encontrei um preço mais barato: R$16 para um combo de um pastel de bauru e um refrigerante. Mas, se você quiser um pastel separado, não pagará menos de R$12. Separadamente, uma água é R$5 e uma lata de refrigerante R$7, me arrependi de não ter levado de casa.

Agora, vamos ao que interessa: lojas, livros! A Bienal do Livro possui mais de 250 expositores, se quiser conhecê-los melhor, clique aqui. Antes de comprar o livro no primeiro local que encontrar, dê uma volta nos outros estandes, que, provavelmente, encontrará por outros preços! Os estandes de editoras estavam com bons preços, vários com descontos de 20%, como a Rocco. A Saraiva, infelizmente, não estava com nenhum outro desconto, creio que não vale à pena comprar lá.


A maravilhosa Rocco e sua homenagem a Harry Potter!

A melhor parte da Bienal pra mim é conhecer os autores independentes brasileiros. Você encontrará centenas de autores com propostas fascinantes e à disposição para uma boa conversa sobre seu trabalho. Na editora Draco (estande N70), comprei o livro Inverso, após uma conversa com sua escritora, Karen Alvares. Ela tem ótima proposta e ganhou 3º lugar no evento Celebrando Autores Independentes da Amazon, como autora de ficção. Farei uma resenha sobre ele depois. ♥ Além dela, haviam vários outros livros que parecem ser muito interessantes, como A Rainha Sombria (Vivianne Fair).

Outra editora que me chamou atenção foi a Empíreo (estande G73), que possui vários livros independentes que vão de terror à ficção científica e estão com desconto de até 40%. Alguns nomes são Atalhos no Tempo (Flávio Oliveira), Amor na TPM (Fernanda Mello), O Estranho Contato (Kelly Shimohiro) e Dias Nublados (Dany Fran)! Tinham muitos outros, mas esqueci de anotar (momento triste). E me arrependi de não ter comprado um lindo livro colaborativo sobre O Corvo, famosa obra de Edgar Allan Poe.
A editora V&R (B50) também estava com ótimas promoções, principalmente de combos! Fiquei interessada por muitos títulos de lá que pareciam ter histórias incríveis. Visitem o estande e se apaixonem!

Citei só alguns, mas quem for ao evento vai ver uma grande variedade de novos livros! Conheçam e conversem com os novos autores independentes, eles apreciam muito o interesse e apoio de todos! Como sabemos, o caminho para se tornar um escritor não é fácil, então nosso apoio é essencial.

Como o post já está muito comprido, citarei duas lojas que me chamaram muito a atenção, apesar de não venderem livros. A Tertúlia (L39) é uma loja oficial da Bienal do Livro de artesanato cultural e poético. Qualquer leitor se encanta lá dentro! Apesar do preço ser salgado, eles possuem produtos com uma arte inovadora. Lá você encontrará camisetas, plaquinhas, saias, almofadas, cartões e bolsas estampadas com Frida Kahlo, Franz Kafka, Fernando Pessoa, Clarisse Lispector e muitas outras figuras incríveis!


Outra loja sensacional é a Mixcelanea (N60), que vende mimos muito fofos para leitores, como colares, pulseiras, marcadores e luminárias. Tudo é super criativo, dá vontade de comprar a loja inteira! 
Imagem retirada do facebook da loja

Então é isso, gente! Fiquem ligados no site oficial da Bienal para mais informações sobre a programação e expositores. Se alguém tiver alguma dúvida é só comentar que tentarei ajudar com o maior prazer.

Obrigada por ler!

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

O TEMPO - Textinho da semana

Podemos rir, cantar, chorar, brincar, mudar vidas, construir histórias em apenas um vida, nada além de cerca de 90 anos, cada fase um momento, cada momento uma lembrança. E muitas vezes ousamos dizer que não há tempo, que ele é relativamente curto... concordo que ele passe muito rapidamente, mas não que o tempo seja curto, pois não é, nós que somos limitados, limitamos nossas ações, felicidades, emoções, oportunidades e insistimos em culpar o tempo, o tempo que nós mesmos deveríamos fazer. Saia da sua zona de conforto, conquiste tudo o que desejar, viva tudo o que quiser, pois o tempo é o suficiente, só falta você ser também!

By: Re Souza

sábado, 2 de abril de 2016

Por que ter um eReader?

Olá leitores! Hoje eu vim falar um pouco sobre minha nova aquisição: um eReadar, o Kindle!

Meu Kindle Paperwhite

Um leitor de livros digitais nunca esteve na minha lista de desejos, mas, quando entrei na faculdade de Letras, percebi que iria gastar muito com xerox e impressões dos muitos textos e livros que tenho para ler. Então comecei a reparar em muitas pessoas lendo em eReaders e pensei: por que não dar uma chance para a leitura digital?

Amantes de livros físicos sempre estão com um pé atrás quando o assunto é livros digitais, pois, convenhamos, a sensação de sentir concretamente um livro é incrivelmente prazerosa (desde o cheiro de livro novo até virar as páginas). Mas, primeiramente, devemos pensar que eBooks e livros físicos não são inimigos, não é porque temos um que devemos deixamos de ter outro. Cada um tem suas vantagens e irei enumerar a seguir 3 motivos para ter um eReader:

1. Praticidade
Se você é uma pessoa que precisa/gosta de ler em todo momento, o eReader é uma ótima opção por sua espessura e peso ideais, deixando o manuseio mais fácil de lidar enquanto está no metrô, ônibus, carro e até andando. Além disso, quando se está lendo e não se conhece certa palavra, é só clicar nela que aparece o significado pelo dicionário! Super rápido.

2. Economia
Apesar de ter que ser feito um investimento para comprá-lo, você gastará muito pouco na obtenção de livros. Já aconteceu de você se animar depois de ver um preço super baixo no site da Saraiva e depois se decepcionar ao ver que é o preço do livro digital? Isso não acontecerá mais! (risos) Em sites como Saraiva e Amazon, os preços dos eBook costumam ser metade dos livros digitais. E melhor ainda, você pode baixar pdf gratuitos!

3. Espaço
Seu quarto também precisa de espaço? As minhas estantes já estão cheias (infelizmente)! Então leitores digitais são uma boa alternativa para driblar a falta de espaço e cômodos pequenos. Além disso, tenho alergia ao pó que se acumula nos livros, o que não acontece nos eReaders. 

Essas foram as vantagens que observei! 


Agora irei dizer um pouco sobre o meu eBook: o Kindle Paperwhite, da Amazon.

Ganhei do meu pai, na verdade, e ele o comprou na Kabum, em uma boa promoção. A entrega até me surpreendeu de tão rápida, em torno de 2 dias após o pagamento do boleto. 
A tela dele é ótima e parece um papel de verdade, deixando o texto bem nítido. Além disso, não há reflexo, nem sob a luz do sol, e a bateria dura muito! Ele possui 4GB de espaço e conectividade Wi-Fi. Na minha opinião, a única coisa que deveria melhorar é o layout do software, que poderia ser mais "bonitinho".

Eu gostaria de ter conhecimento suficiente para dissertar sobre os eReaders mais famosos e poder opinar sobre qual o melhor, mas só tive contato com o meu até agora. Dentre os mais famosos estão: o Kindle (Kindle, Kindle Paperwhite e Kindle Voyage), da Amazon; o Lev (Lev e Lev com Luz), da Saraiva; e o Kobo (Touch, Glo e Aura), da Livraria Cultura
Para quem quiser se aprofundar na pesquisa antes de comprar, deixo aqui esse vídeo do canal tatianagfeltrin. Não vi o vídeo inteiro, mas a moça faz comparações muito úteis e esclarecedoras!

Para finalizar, gostaria de dizer que (para deixar bem evidente) é claro que não vou deixar de comprar livros físicos! Ainda sou apaixonada por eles, portanto vez ou outra vou me render a esse prazer. (hahaha). Também sugiro assistir a esse vídeo, feito pela editora Intrínseca, que faz uma comparação entre livros e eBooks. É super legal e bem feito!



Espero que tenham curtido o post! Se tiver alguma dúvida é só comentar!
Até mais!~

quarta-feira, 2 de março de 2016

Resenha de Apenas um dia

O que pode acontecer em 24 horas? Tão pouco tempo pode mudar sua vida de uma forma drástica?

É sobre isso que o maravilhoso romance de Gayle Forman irá nos falar, vejam a sinopse:

A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem: organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade: 24 horas que irão transformar a sua vida.
Apenas um Dia fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro... Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.

Exibindo PhotoGrid_1456948112127.jpg
Exibindo PhotoGrid_1456948112127.jpg
Pela sinopse já podemos perceber que Allyson é o tipo de garota "perfeita", que cumpre seus deveres, é organizada e tem seu futuro todo planejado. Mas, durante sua viagem pela Europa ela conhece Willem, um garoto loiro, de sorriso "torto", viajante, que interpreta as peças de Shakespeare como ninguém, o garoto que mudará sua vida completamente.
Ele convida Lulu(nome que ele dá a Allyson) a passar apenas um dia com ele em Paris e nessas 24 horas muitas coisas irão acontecer que farão a garota olhar a vida de outro ângulo. 
Mas no final desse dia algo inesperado acontece, que faz Allyson voltar para a sua vidinha "perfeita" e organizada, mas ela não consegue tirar Willem de seu pensamento, assim, após um ano do seu encontro com o garoto, ela volta para Paris em uma busca árdua por Willem.
Os encontros e desencontros desse casal farão você aproveitar cada página e pedir por mais(o livro tem continuação- "Apenas um ano"). 

                                                "Para sempre e mais um dia"

Espero que tenham gostado,
Re!


sábado, 20 de fevereiro de 2016

Resenha: Se eu ficar


Olá, aqui é a Lih! Faz muito tempo que não faço uma resenha, mas vamos lá. Recentemente, passei em um sebo e comprei o livro "Se eu ficar", de Gayle Forman, então é sobre ele que falarei. O livro foi publicado pela editora Novo Conceito em 2009, e possui 224 páginas, sendo que há na edição que comprei duas curtas entrevistas com os atores do filme (que eu ainda não assisti, aliás).

Primeiramente, irei colocar a seguir o trecho do livro que está em uma de suas abas, para entenderem mais sobre a história e mostrar que o que falarei não é spoiler, apenas o acontecimento principal que ocorre logo no começo da história.

"A última coisa de que Mia se lembra é a música.
Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais - mas não sente nada.
Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela.
Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente - e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.
Se ela ficar..."


A personagem principal da história é Mia, uma garota violoncelista apaixonada por música clássica. Como puderam perceber pelo trecho acima, ela e sua família se envolvem em um grave acidente de carro. Assim, a garota se desprende de sua forma física e passa a observar os corpos envolvidos no acidente sendo levados até o hospital, e permanece dessa forma durante durante todo o livro.

Exceto o início da história, toda a narrativa se passa no hospital onde Mia está recebendo tratamento. Porém, para elevar a carga emocional, a autora alterna momentos presentes com lembranças vividas pela personagem no passado. Assim, conhecemos melhor a encantadora família da garota e suas relações afetivas. Mia, em muitas vezes, sente-se incompatível com o estilo de seus pais e de seu irmão. Eles são extrovertidos, loiros e punk, enquanto ela é introvertida, morena e clássica. Mas, apesar do deslocamento, todas as memórias são positivas e confortam Mia nesse momento super delicado.

Em meio às memórias, também conhecemos mais profundamente o namorado de Mia, Adam, - que faz parte de uma famosa banda punk chamada Shooting Star - e sua melhor amiga, Kim, que, mesmo tendo algumas desavenças com Adam, se junta ao garoto para ajudá-lo a entrar no hospital e visitar o quarto onde está sendo tratada sua namorada.

Em seu estado atual imaterial, Mia se desespera por ver o sofrimento de seus familiares e amigos e não conseguir tocá-los ou falar com eles. Também tenta retornar ao seu corpo, porém falha nas investidas e perde o anseio de voltar a viver, já que os tratamentos não estão sendo aparentemente eficazes. Mas, mais do que médicos, remédios e cirurgias, é a própria garota que deve decidir se vai ficar ou não, se a mesma está pronta para enfrentar a realidade frágil que terá que lidar, com problemas tanto físico quanto emocionais. Será que ela vai ficar?

Não sou muito fã de drama, então não posso dizer que amei o livro. Porém, quem gosta do gênero deveria ler sem pensar duas vezes, pois a história é realmente envolvente. Mesmo que não seja fã, assim como não sou, é uma boa leitura para fazer rapidamente. Agora tenho que ver o filme!

Espero que tenham gostado.
Abraço, Livia. 

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

TAG no instagram

Olá pessoal!!! Aqui é a Re! Hoje vou falar sobre algo que estou adorando, que é a TAG que estamos fazendo no instagram do blog (@leituraa1000). A TAG é a seguinte: temos que postar uma foto diferente a cada dia do mês de janeiro segundo a lista da TAG, por exemplo, hoje (08/01) a foto deverá ser sobre os livros ou o livro que estamos lendo no momento.
Sigam o instagram do blog e fiquem por dentro da nossa TAG!
Segue algumas das imagens postadas até agora:
  
  

Espero que tenham gostado!